29 de mai de 2012

O Amor Foi Derramado


E a esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rom. 5,5).
Sempre recordei esta passagem como um profundo consolo de Deus, que não nos deixa só porque é Amor; amor que supera todo entendimento… até mesmo as grandes decepções e as experiências mais dolorosas da nossa história. Um Deus que, de tanto nos amar, se deu inteiramente: “Deus amou tanto o mundo, que deu seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna” (Jo 3, 16). Amor que supera qualquer falta de amor humano.
Em muitos de nós, talvez, esta “esperança que não decepciona”, de sermos amados verdadeiramente, por um amor desinteressado, fiel e verdadeiro, possa ter morrido. Talvez você não tenha encontrado amor nem mesmo no seio da sua família, lugar que, por excelência, deveria ser a fonte de todo o bem. E das suas tentativas em amar e expectativas em receber amor, você já tenha se frustado, se ferido e, muito!
Preciso te dizer que toda falta de amor que sentimos é contradição pois, assim afirma a Palavra de Deus, “o amor de Deus foi derramado em nossos corações… (Rom. 5,5)”, mas então porque, muitas vezes, não o sentimos? Porque nem sempre é possível tocar nisso? Experimente dilatar seu coração na presença de Deus. Conte tudo pra Ele, rasgue seu coração, deixe-o “sangrar”, para que toda falta de amor, toda ausência de pessoas que você amava e que não te amaram como você precisava ou gostaria, possa ser preenchida. E quando você se sentir vazio de tudo que você foi entulhando aí no seu coração em cada experiência negativa, peça então essa “Força do Alto”, o “Espírito Santo Consolador”, e diga que você O quer, que você deseja experimentá-Lo.
O amor precisa partir da “Fonte”, de onde ele brota puro e límpido e esta “Fonte” é o coração de Deus, do seio da Trindade que é Pai, Filho e Espírito Santo. E este “amor de Deus” já nos foi dado, já “foi derramado em nossos corações…” desde o nosso batismo. Pra quê procurar distante o que está tão perto? Pra quê procurar fora o que já está dentro? É aí, no seu coração, que Deus resolveu amar em plenitude.
Se neste teu caminhar por entre pedras seus pés já se cansaram de andar na direção errada, se você pegou “atalhos” achando que encontraria o que tanto ansiava, o Verdadeiro Amor, e viu que se enganou, então eu te digo: É TEMPO DE CAMINHAR NA DIREÇÃO CERTA! Mas, pra onde? Para o Alto, VERSO L’ALTO!!! Como? A resposta é só uma: “… pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rom. 5,5).
A Igreja se prepara para viver um novo “Pentecostes”, que é o derramamento do Espírito Santo. A mesma experiência vivida pelos apóstolos (Atos 2,1ss). Cinquenta dias após a Páscoa de Jesus, viveremos a promessa de Deus: “Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos (Atos 2:17). “… pedirei ao Pai, e ele vos dará um outro Defensor, que ficará para sempre convosco: o Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber, porque não o vê, nem o conhece. Vós o conheceis, porque ele permanece junto de vós e está em vós. Não vos deixarei órfãos… ( Jo 14,15-21)”.
E aí? Você quer? Eu quero!

Nenhum comentário:

Postar um comentário